Espante as alergias de dentro de casa

Casa Doente, Familia Doente

brasil sem alergiaCom mais de 120 mil atendimentos gratuitos realizados – equivalente à população de Resende (RJ), o Brasil Sem Alergia é um projeto social que oferece variados procedimentos de prevenção, combate e controle de processos alérgicos e de doenças ligadas ao sistema imunológico. Infelizmente, o projeto só realiza atendimentos nos estados do Rio de Janeiro e Paraná, mas você pode saber como deixar a casa livre de processos alérgenos e encontrar mais dicas no site do projeto: www.brasilsemalergia.com.br

Two children stand in an urban setting, one sneezing into their elbow, the other holding a bottle of soapless hand cleanser.

Espante as alergias de dentro de casa

Os incômodos processos alérgicos podem ser desencadeados por diferentes fatores como alterações climáticas, sedentarismo e estresse, mas também surgem pelo contato direto com partículas e micro organismos (alérgenos) presentes por toda parte em nossos lares. De acordo com o coordenador técnico do Brasil Sem Alergia, o alergista Marcello Bossois, os alérgicos, que já chegam a 35% da população brasileira (dados da Organização Mundial da Saúde – OMS), devem estar atentos a três importantes medidas para o controle do problema. Para ele, o tratamento consiste em um tripé terapêutico, baseado no controle alimentar e na administração de imunoterapia (vacinas contra as alergias), mas sem jamais esquecer de um criterioso e indispensável controle do ambiente doméstico – eliminando de casa o que pode produzir a doença.

O controle ambiental passa por medidas que irão auxiliar a exterminar os maiores vilões daqueles que tossem, espirram, se coçam e até respiram mal. E alguns dos maiores causadores destes sintomas estão presentes justamente dentro de casa, ambiente mais poluído que frequentamos, como os ácaros, poeira, mofo e alguns tipos de fungos. Determinadas mudanças na arrumação, nos hábitos, limpeza e faxina do lar produzirão um ambiente menos alergênico e mais saudável para toda a família.

Mantendo a alergia longe do quarto

Dentre os cômodos a serem arrumados, o ambiente de dormir requer uma atenção especial, sobretudo em virtude da grande quantidade de horas que as pessoas permanecem nele. A cama, por exemplo, reúne as condições perfeitas (temperatura, umidade e escamação de pele humana) para o desenvolvimento de colônias de ácaros, fungos e mofos, organismos abominados pelos alérgicos. “Todas as noites depositamos em nossos colchões e travesseiros queratina da pele descamada, o alimento preferido dos ácaros, formando uma verdadeira fábrica destes vilões e perpetuando dentro de casa os quadros de alergias”, alerta Marcello. Esta forração é muito eficaz no tratamento, comenta, já que cria uma barreira entre o corpo e estes objetos, além de evitar a proliferação destes grandes alérgenos.

Alguns itens devem ser evitados na maior parte possível dos aposentos de casa, principalmente no quarto daqueles que já apresentam manifestações da doença. Especialistas defendem que os pacientes que possuem alergias respiratórias como rinites, bronquites, sinusites e faringites devem abolir cortinas de pano, carpetes, tapetes, bichos de pelúcia e até evitar a presença de plantas no ambiente de dormir. E muita gente sofre deste mal: dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que um em cada sete pessoas apresenta alguma alergia respiratória, sendo a asma a responsável por afetar, segundo um recente levantamento do Ministério da Saúde e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 6.4 milhões de brasileiros acima de 18 anos.

10 dicas de limpeza e arrumação para as casas dos alérgicos:

– Evitar o uso de vassouras – dar preferência ao aspirador de pó;

– Utilizar pano úmido na limpeza dos ambientes;

-Trocar produtos químicos de odor intenso por detergentes biodegradáveis ou álcool;

-Eliminar os amaciantes de roupa e sabão em pó comum, substituindo-os pelo sabão de coco na forma líquida, em pó ou em barra;

-Acabar com o acúmulo de jornais e revistas;

-Arejar bem os cômodos;

– Evitar irritantes respiratórios como tintas, ceras, removedores e produtos químicos de cheiro forte;

– Eliminar ao máximo fumaça de cigarro

– Persianas devem entrar no lugar das cortinas de pano;

– Jamais fazer uso de travesseiros de pena ou de pluma, uma vez que estes são ricos em queratina – alimento preferido dos ácaros.

Fonte: Brasil Sem Alergia