medicina

O bebê está com febre. E agora?

O bebê está com febre. E agora?

Estamos em uma época do ano onde as viroses, gripes e resfriados estão em alta. É uma fase em que muitas crianças e bebês apresentam nariz escorrendo e febre, entre outros sintomas. O que você precisa saber? Quando o bebê começa a resmungar, fica com a face corada, a pele quente, a respiração mais rápida que o habitual, coração acelerado, calafrios e, em casos extremos, delírios. Esses são sintomas da temida febre. Nenhuma mamãe ou papai deixa de se preocupar com ela, seja uma febre Continue lendo

Celular e gestantes

Celular e gestantes

ATENÇÃO MAMÃES!! Em meus encontros de gestantes muitas famílias me perguntam se é verdade sobre a influência dos sons dos celulares na vida do bebê no útero. Que influenciam é VERDADE sem sombra de dúvida! Após leitura de alguns artigos sobre esse assunto posso dizer com precisão que o celular atrapalha bastante o bebê no útero. E mais, não apenas o celular da mamãe, mas também o do papai e de quem mais ficar muito perto da mamãe utilizando o aparelho. Os bebês dormem quase Continue lendo

Espante as alergias de dentro de casa

Espante as alergias de dentro de casa

Casa Doente, Familia Doente Com mais de 120 mil atendimentos gratuitos realizados – equivalente à população de Resende (RJ), o Brasil Sem Alergia é um projeto social que oferece variados procedimentos de prevenção, combate e controle de processos alérgicos e de doenças ligadas ao sistema imunológico. Infelizmente, o projeto só realiza atendimentos nos estados do Rio de Janeiro e Paraná, mas você pode saber como deixar a casa livre de processos alérgenos e encontrar mais dicas no site do projeto: www.brasilsemalergia.com.br Espante as alergias de dentro Continue lendo

Esperança: nasce primeiro bebê de útero transplantado

Esperança: nasce primeiro bebê de útero transplantado

Após receber o útero de uma amiga de 61 anos, mulher de 36 deu à luz na Suécia Nasceu em setembro na Suécia o primeiro bebê após um transplante de útero. Apesar do procedimento não ser inédito – já foram realizados onze desse tipo no mundo –, esse é o primeiro nascimento registrado. A mulher de 36 anos, que não teve sua identidade revelada, sofre da Síndrome de Rokitansky, caracterizada pela ausência do útero, e antes só poderia ser mãe por meio de adoção ou Continue lendo